Brasil Blogado » Gravidez » Citomegalovírus IgG

Citomegalovírus IgG

O Citomegalovírus se trata de um transtorno pouco conhecido e por isso desenvolvemos este artigo para que você saiba como ele acomete o organismo, quais os riscos à saúde, seus sintomas e como pode ser tratado. Acompanhe!

     

Citomegalovírus (CMV) se trata de um vírus presente no organismo de quase todas as pessoas, sendo muito parecido com o da herpes, pois consegue permanecer por muito tempo no corpo de forma inativa, sem manifestar qualquer sintoma ou agressão, principalmente em indivíduos que possuem a imunidade alta, isto é, que são saudáveis.

As principais pessoas acometidas por essa doença são as que estão com baixa imunidade e grávidas, transtorno que pode vir a proporcionar sérios danos para a saúde do feto (como deficiências visuais, auditivas, problemas psicomotores), com mais relevância no início da gestação.

Observação: é importante ressaltar que as pessoas que possuem o CMV ativo no organismo, terá o vírus em estado latente pelo resto da vida.

CMV IgG e IgM

O exame do CMV se dá através das taxas IgG e IgM, que possibilitam o resultado da ativação ou não da doença no organismo. Esse é um dos principais métodos utilizados pelos médicos para diagnosticar esse transtorno.

Preparo

Citomegalovírus: causas, sintomas, tratamento, transmissão e cuidados.

Mulher tirando sangue para exame do CMV.
(Foto: Divulgação)

Não é necessário realizar nenhum tipo de preparo para realizar o exame. Todas as gestantes podem fazer esse teste, pois não proporciona nenhum risco para sua saúde e nem para a do bebê.

Valores de referência

IgM

» Índice < 0,80 = Negativo.
» Índice 0,80 a 1,20 = Indeterminado.
» Índice > 1,20 = Reagente.

IgG

» Negativo.

Respostas possíveis do diagnóstico

» IgM não reagente (negativo) e IgG reagente (positivo): quando a mulher já teve a infecção há mais tempo e o risco de transmissão é mínimo;
» IgM reagente (positivo) e IgG não reagente (negativo): quando manifesta a infecção aguda pelo CMV, o médico deverá ser procurado;
» IgM e IgG reagentes (positivos): deverá ser realizado um teste de avidez. Caso o teste seja inferior a 30% há maior risco de infecção do feto durante a gravidez.
» IgM e IgG não reagentes (negativos): quando o organismo nunca teve contato com o vírus e por isso deverá evitar qualquer tipo de contaminação.

Transmissão

O contágio dessa enfermidade pode acometer de várias maneiras, através do beijo, ao pegar algum objeto que esteja infectado, etc. Por isso, indica-se que cuidados básicos sejam tomados diariamente, como lavar bem as mãos e os alimentos, não dividir objetos pessoas e nem de uso, usar camisinha nas relações, sexuais, entre outros.

Observação: os principais transmissores da doença são as crianças, portanto, quando se possui contato direto com elas, deve-se ter ainda mais cuidados.

Principais sintomas

» Axilas doloridas e inchadas;
» Dores musculares;
» Febre alta;
» Inflamação dos gânglios.

Tratamento

Para tratar essa enfermidade, os médicos costumam receitar remédios antivirais e acompanhar a gestação da mulher com mais atenção e cautela, observando o desenvolvimento do feto e se o seu crescimento está se dando de maneira adequada, ou seja, dentro das normalidades descritas pelos obstetras.

Atenção

Todos os dados descritos nesse artigo são apenas informativos sobre a doença e o exame do CMV. Caso tenha dúvidas sobre a enfermidade ou deseja orientações específicas, procure ajuda médica!

Você pode gostar desses:

Artigos relacionados:


Quer comentar ?