Brasil Blogado » Gravidez » Citomegalovírus IGM e IGG reagente na gravidez

Citomegalovírus IGM e IGG reagente na gravidez

Está sentindo algumas alterações anormais na gravidez? Vá ao médico e faça um exame de Citomegalovírus, IGM e IGG. Esse vírus pode afetar o desenvolvimento do feto. Confira aqui nesta matéria sobre a doença, os cuidados e como combate-la.

     

O Para que se possa compreender melhor, como ele funciona, vamos primeiro saber o que é o citomegalovírus. Este é um tipo de vírus que pode causar infecção no sistema nervoso central, no digestivo e na retina. Por tanto, por meio desse pequeno exemplo, já podemos saber que se trata de algo grave.

E para aqueles que não sabem, ele pode acometer em qualquer pessoa, porém, o vírus ataca principalmente as mulheres. Por tanto, se você estiver grávida, fique atenta, pois é elevado a chance de seu bebê ser infectado. Basta com que ele tenha acesso a placenta ou então se houver alguma passagem, durante o seu parto, para que ele ataque o feto.

Tome cuidado, com aquelas doenças que por sua vez, podem ser desconhecidas, pois elas podem aferir o seu filho e a você.

Citomegalovírus igm e igg, pode atingir o seu bebê- Foto reprodução

E quando há infecção, sejam mulheres, gestantes ou homens, ele pode trazer sérias complicações, tais como:  surdez, retardo mental, epilepsia e outros. Então, quando perceber os sintomas, fique atento e procure o médico o mais rápido o possível.

Sintomas

Dentre os sintomas podemos encontrar dores simples que podem levar até mesmo o médico a se confundir, por isso exija que os exames sejam feitos de forma detalhada.

Os sintomas, podem ser os seguintes:

* Axilas inchadas e doloridas.

* Dores musculares.

* Febre

Atenção: no caso da grávida, os sintomas não vão aparecer tanto, por tanto faça o exame.

Exame

O exame, que ajuda a diagnosticar, pode ser feito em laboratório. Por tanto, pegue o seu pedido é verifique se consta nele o exame de sangue CMV, se sim, faça e aguarde o resultado. Feito ele, o resultado poderá apresentar as seguintes situações:

Faça o exame, pois somente ele indicará o nível o gênero que você se encontra.

Exame de sangue de CMV- Foto Reprodução

 

> IgM não reagente (negativo) ou IgG reagente (positivo):  indica que o paciente teve a infecção há mais tempo, mas que não corre o risco de transmitir.

> IgM reagente (positivo) e IGG não reagente (negativo): o exame irá indicar que existe uma infecção aguda pelo citomegalovírus. e que exige um tratamento rigoroso, passado por um especialista.

> IgM e IgG reagentes (positivos): nesse caso vai ser necessário realizar outro teste, pois está constatado a presença do vírus. Outro exame vai servir para dizer a porcentagem de risco que o bebê  está correndo.

> E por fim, o IGM e IGG não reagentes (negativos):  indica que o paciente em si, nunca teve contato com esse vírus.

Atenção: mamães, se houver suspeita de contaminação ao seu bebê, faça a retirada do amniótico, quando estiver no quinto mês de gestação, pois assim, o médico poderá avaliar melhor a presença do vírus.

feito o exame e detectado o nível e também gênero. É chegado o momento de decidir o tratamento mais adequado.

Tratamento

Feito o exame e detectado o nível e também gênero é chegado o momento de decidir o tratamento mais adequado.  Para qualquer gênero de paciente pode ser aplicado remédios antivirais ou injeções, mas no caso de gestantes é necessário que haja os dois e mais o acompanhamento médico. É preciso fazer exames para acompanhar o desenvolvimento do feto.

Auxilie quem você puder contra essa doença, não deixe com que o próximo sofra, sem ao menos conhecer o que possui.

Não deixe com que ela se espalhe
( Foto reprodução)

Você pode gostar desses:

Artigos relacionados:


Quer comentar ?