Brasil Blogado » Variados » Como passar as marchas da Honda Biz

Como passar as marchas da Honda Biz

As marchas da moto Honda Biz são de fácil troca. Confira no artigo outros detalhes do seu funcionamento.

     

Desde a primeira vez em que foi lançada, a moto Honda Biz ganhou muita popularidade, e essa repercussão positiva aconteceu justamente por causa das condições de uso que a mesma oferece. Além de ter uma direção prática, ainda é econômica e possui um designer inovador e moderno. Apesar de ser compacta, consegue transmitir segurança aos seus condutores, sem contar que a mesma tem um custo baixo, o que facilita a aquisição.

Moto  HONDA BIZ

Popular, a moto Honda Biz virou febre no Brasil.

A Honda é muito apreciada pelos homens, mas em geral, o público feminino tem maior identificação com a moto. São rápidas e cabem em qualquer vaga de estacionamento, agilizando o tráfego, proporcionando maior praticidade de locomoção. A beleza é indispensável para a escolha do veículo, portanto esse é um dos detalhes muito bem elaborados. O painel da Honda Biz tem itens indispensáveis e como hodômetro total, luzes espia, marcador de combustível, e também a luz indicadora de injeção eletrônica.

O tanque da moto chega a comportar 5,5 litros, câmbio semiautomático para facilitar a pilotagem extra e controlar a troca de marcha. Diferente de outras motos semelhantes a Honda Biz, o sistema de marcha se inicia no pedal de embreagem, que é duplo. Quando se pisa na parte de trás a marcha da moto é reduzida, o contrário acontece quando se pisa na frente, a marcha aumenta. Para facilitar a troca, o parte posterior do pedal da Biz é mais elevada.

Para facilitar a troca, o parte posterior do pedal da Biz é mais elevada.

O condutor pode realizar a operação sem precisar deslocar o pé para trás, basta utilizar o calcanhar. Outra diferença das marchas, é que na Honda Biz o estado tipo, neutro ou ponto morto fica na posição para cima, a 1ª marcha para baixo e todas as outras também seguem essa sequência. Lembrando que é fundamental sair andando de primeira marcha para não prejudicar o motor.

Para utilizar melhor as marchas, o condutor deve observar a necessidade de força, quanto menor for, maior será a marcha. Na estrada por exemplo, deve-se usar a 4ª marcha. Nos modelos mais atuais, pode ser visualizado a indicação da marcha utilizada através de alguns números internos presentes no velocímetro. Outra importante dica é a diminuição da aceleração para então fazer a troca de marchas, não causa trancos.

Você pode gostar desses:

Artigos relacionados:


Quer comentar ?