Brasil Blogado » História » Dia da Consciência Negra no Brasil

Dia da Consciência Negra no Brasil

Veja no artigo a seguir, como foi caracterizada a luta dos negros para deixarem a escravidão no Brasil. Também saiba mais sobre o dia em que se comemora a Consciência Negra, uma data de liberdade.

     

Consciência Negra no Brasil é comemorada dia 20 de novembro. Esse dia foi escolhido em memória de Zumbi dos Palmares, um dos líderes do quilombo, admirado principalmente por sua resistência e força contra a escravidão. A data é referente ao dia de sua morte, escolhida como dia de comemoração, já que o mesmo representava muito bem o que todos desejavam, a liberdade. Hoje está no calendário nacional do Brasil, é estabelecida pela Lei 12.519/2011.

História dos Negros no Brasil

Os negros que viviam no Brasil eram escravos e geralmente imigrantes vindos da África. Tinham filhos que também se tornaram escravos devido a cultura desses tempos antigos. Eles eram mantidos nessa posição porque assim, os agricultores conseguiam mão de obra mais barata. Porém, alguns negros eram de oposição e fugiam formando os famosos quilombos (comunidades grandes de negros, escondidas em meio a mata fechada).

Os primeiros a serem libertos por direito no Brasil, obtiveram esse sucesso através da Carta de Alforria (documento que declarava o escravo livre), para obter o documento eles deveriam pagar uma quantia em dinheiro aos seus donos, ou então se mostrarem merecedores da liberdade.

O problema era maior ainda se tratando de oportunidade de sobrevivência após a alforria, um ex-escravo era tido como opositor ao governo, tendo que lidar com a falta de dinheiro, estudo e sem a menor condição de sobrevivência (já que não havia trabalho).

Não seja racista.

Consciência Negra no Brasil.
(Foto Reprodução)

Tais condições de vida duraram por anos, mesmo com as primeiras leis contra a escravidão, como a Lei do Sexagenário (declarava livre os escravos com mais de 60 anos) e a Lei do Ventre Livre (declarava que o negro que tivesse nascido a partir de uma determinada data, não era considerado escravo). E depois de muita luta, todos foram livres pela Lei Áurea, assinada pela princesa Isabel em 13 de maio de 1888.

A peleja pela liberdade não acabou por aí, historicamente veremos diversos negros que sofreram e até hoje sofrem o preconceito devido cor de sua pele. Para que tenham seus direitos assegurados, foram criadas diversas leis que contribuem para sua proteção. Principalmente com relação ao racismo.

A lei do racismo é baseada no desrespeito e atitudes de repúdios para com os fatores  étnicos, culturais, religiosos, regionais e de orientação sexual. Pode ser denunciado qualquer indivíduo que haja de tal forma, para o feito basta que o agredido tenha provas do ato e não se esconda. Racismo é crime e precisa ser tratado como tal.

Você pode gostar desses:

Artigos relacionados:


Quer comentar ?