Brasil Blogado » Doenças » FATORES QUE AFETAM E CONTRIBUEM NAS INFECÇÕES CONGÊNITAS

FATORES QUE AFETAM E CONTRIBUEM NAS INFECÇÕES CONGÊNITAS

Doenças congênitas são aquelas adquiridas antes do nascimento no amplo sistema maternal da mãe (período gestacional) o individuo já nasce carregando em seu DNA, pois as infecções congênitas estão presente desde o nascimento, embora não seja necessariamente hereditárias.

     

Doenças congênitas são aquelas adquiridas antes do nascimento no amplo sistema maternal da mãe (período gestacional) o individuo já nasce carregando em seu DNA, pois as infecções congênitas estão presente desde o nascimento, embora não seja necessariamente hereditárias ou mesmo posterior a tal processo, ocorre necessariamente no primeiro mês de vida do ser , seja qual for a sua causa.

Essas doenças congênitas, são conhecidas por deformações estruturais e são denominadas usualmente por anomalias ou deformações congênitas no DNA estrutural humano.

Como no caso das gestantes, com infecção aguda ou crônica,  essa  infecção pode ser passada para o feto em qualquer período da gestação, ou primeiro trimestre, quando o trofoblasto é mais espesso até no canal do parto, pelo contato das mucosas do feto com o sangue da mãe infectada .

A transmissão congênita do tripanosoma parece depender de fatores como:

Reinfecções frequentes e a alta parasitemia materna está relacionada, em geral, com maior numero de transmissão mas, embora sejam raros os relatos de gestantes com infecção aguda são existentes.

Segundo os médicos o achado de mães com infecção aguda, parasitemia elevada, e filhos não infectados e bem estável quando a o controle da transmissão vetorial.

Sendo que a má formação como qualquer defeito na constituição de algum órgão ou conjunto de órgãos que determine uma anomalia morfológica estrutural presente no nascimento por causa genética, estabilizando congênita como uma condição presente ao nascimento onde a hereditariedade pode ser ou não imediatamente excluída e não está necessariamente causando a anomalia que se apresentar no real caso da nova geração.

Enfim doenças congênitas no sentido amplo de saúde devido total ou parcialmente à constituição genética do indivíduo, embora a condição de deficiência , mesmo associado às malformações graves , não correspondem exatamente à noção de ausência de saúde sim a má formação ocasionada necessariamente por fatores contribuintes de uma infecção generalizada.

Muitas vezes descobertas somente depois no nascimento do bebê através de exames rotineiros como “teste do pezinho“, teste de screening (triagem) neonatal nos quais é recolhida uma gota de sangue do calcanhar do recém -nascido normalmente entre o quarto e o sétimo dia de vida identificando assim doenças congênitas como fenilcetonúria, tirosinemia e homocistinúria entre várias outras.

Doenças essas que quando diagnosticadas antes mesmo do parto ou no período gestacional com um bom pré-natal podem ser prevenidas.

Você pode gostar desses:

Artigos relacionados:


Quer comentar ?