Brasil Blogado » Variados » Mudanças na aposentadoria do servidor público

Mudanças na aposentadoria do servidor público

Confira neste artigo quais foram as últimas mudanças realizadas na aposentadoria do servidor público. Mais informações você confere no decorrer da matéria. Acompanhe!

     

Algumas mudanças foram realizadas na aposentadoria do servidor público no início do ano de 2014. Vejamos o que aconteceu e o que há  diferente agora.

Mudanças na aposentadoria

Quem entrou na área de servidor público a partir do mês de fevereiro do ano de 2012, já começou a participar da mudança de aposentadoria, que passou a ser que nem a dos trabalhadores da iniciativa privada. Ou seja, para que o servidor possa ganhar mais do que o teto do INSS, ele terá de contribuir  a previdência complementar. 

Sendo assim, todos os servidores vão ter de contribuir com até 11% sobre o teto do INSS, que atualmente é de aproximadamente R$ 4.159. No mais, a contribuição máxima para esse meio vai ser de R$ 457, tal valor que garante a aposentadoria pelo teto do INSS. Então, quem quiser uma aposentadoria com um valor maior, terá que fazer uma contribuição de no mínimo 7,5%  sobre o que exceder o teto.

 O governo contribui com até 8,5% à fundação de previdência complementar do servidor público federal. E a Funpresp, ligada ao Poder Executivo, já vem com capital de R$ 48 bilhões, dinheiro que também é liberado pelo governo federal.  A expectativa é que até o fim do ano haja a adesão de 10 mil servidores, o que vai acabará elevando o capital para quase R$ 100 bilhões. 

O servidor público deve ficar de olho no fundo de sua contribuição, para que os corruptos, não façam o reembolso novamente.

Fique de olho nas possíveis mudanças que a aposentadoria ter.
(Foto:Divulgação)
Fonte: http://www.tvespinhadepeixe.com.br/

E com esse novo programa, por meio da Funpresp, o governo irá tentar reduzir o déficit da previdência pública, que teve vários rombos durante anos. Então, quem acabou acabou de se tornar um servidor público, deve estar ciente de que para ter uma aposentadoria garantida e  deve-se contribuir à Funpresp, para complementar a renda. 

Mas isso não faz com que nada mude no meio da aposentadoria, por tanto, tudo continuará da seguinte maneira: 

. Idade mínima de 60 anos e 35 anos de contribuição para homens.

. Idade mínima de 55 anos e 30 anos de contribuição para mulheres.

. 10 anos de efetivo exercício no serviço público.

. 5 anos de exercício no cargo efetivo.

. Professores com efetivo exercício do magistério: redução em 5 anos na idade mínima e tempo de efetivo exercício.

. Contribuição de 11% sobre a remuneração percebida.

. Aposentadoria equivalente à média aritmética simples das 80% maiores remunerações.

 

 

Você pode gostar desses:

Artigos relacionados:


Quer comentar ?