Brasil Blogado » Escolar » Papiloma vírus

Papiloma vírus

Neste artigo você irá encontrar um resumo completo sobre uma das principais doenças sexualmente transmissíveis que vem atingindo uma grande demanda da população mundial, o HPV. Confira!

     

O Papiloma vírus humano ou HPV denomina um condiloma acuminado que é capaz de provocar a aparição de verrugas na pele, atingindo com mais frequência a região da face, a área genital, anal e também da uretra. Esse transtorno é caracterizado como uma das doenças sexualmente transmissíveis (DST’s) mais alarmantes no mundo, isso porque os seus casos vem se tornando cada vez mais presentes na sociedade.

Esse demasiado aumento vem sendo explicado pela iniciação precipitada de adolescentes na vida sexual e o não uso de camisinhas, tanto durante o ato oral quanto o sexual. O HPV é considerado como uma enfermidade que pode variar de baixo à alto risco, dependendo de como se desenvolve no corpo do indivíduo.

O grande risco de ser acometido por essa doença é que em alguns enfermos, ela pode se manifestar de forma maligna através das verrugas, que podem vir a se tornar tumores posteriormente, provocando vários tipos de câncer, como no colo do útero e na região peniana.

Causas e contágio

Os principais fatores que provocam e transmitem o papiloma vírus humano são as vias sexuais do corpo. Isso porque quando a relação é praticada sem o uso de preservativos (camisinha, seja ela masculina ou feminina), o toque da pele de uma pessoa infectada com uma não infectada, irá causar o contágio da doença.

O risco de transmissão se faz muito maior quando o portador da enfermidade possui verrugas consideravelmente aparentes, mas isso não impossibilita que a transmissão não seja realizada caso elas não sejam visíveis a olho nu.

Sintomas

» Homens: aparecimento de verrugas na glande e na região do ânus;
» Mulheres: aparecimento de verrugas no colo do útero, na vulva, vagina e na região do ânus;
» Em ambos os sexos: aparecimento de verrugas na boca e na garganta.

Atenção: muitos homens não apresentam verrugas visíveis a olho nu, portanto, não abra mão do uso da camisinha, mesmo se nada consideravelmente anormal for aparente.

HPV: causas, sintomas, transmissão, tratamento, prevenção e vacinação.

Representação de como a verruga é visivelmente.
(Foto: Divulgação)

Diagnóstico

Assim que os sintomas começarem a surgir ou qualquer anormalidade for encontrada no corpo (com mais relevância na região genital), a ajuda médica deverá ser procurada, para que a análise do quadro seja feita, através da observação médica, anamnese, papanicolau, colposcopia e outros diagnósticos especializados.

Tratamento

Os procedimentos utilizados para conter os sintomas e eliminar o vírus do organismo irão variar de acordo com a análise médica em relação aos prejuízos provocados pela doença. O tratamento costuma ser dado através do uso de medicamentos ou procedimentos cirúrgicos, como cauterização química, laser, eletrocauterização, crioterapia e até mesmo cirurgia convencional (caso seja comprovado o desenvolvimento do câncer).

Observação: em alguns enfermos, o papiloma vírus é eliminado do corpo apenas pelas ações do próprio sistema imunológico.

Prevenção

» Praticar todas as atividades sexuais e orais com o uso da camisinha;
» Manter uma boa higiene da região íntima;
» Diminuir a quantidade de parceiros/as sexuais;
» Não realizar parto normal se portar o HPV, em caso de mulheres;
» Avisar sempre aos médicos e parceiros sobre a doença;
» Fazer exames rotineiros a ginecologistas e urologistas, para prevenir o aparecimento de doenças e realizar o diagnóstico precoce de qualquer anormalidade que esteja acometendo a região;

Vacina

A vacina contra o HPV já foi desenvolvida e vem sendo ministrada com a composição bivalente (para indivíduos que tenham entre 10 à 25 anos de idade) e quadrivalente (para indivíduos que possuam entre 9 à 26 anos de idade). Ambas são distribuídas gratuitamente pelo SUS para meninas que tenham entre 9 à 13 anos de idade. Os demais que desejam utilizar desse método (inclusive homens) de proteção devem se destinar a redes privadas.

Tanto a vacina bivalente quanto a quadrivalente devem ser tomadas em três doses, onde cada uma delas custam aproximadamente entre R$ 200,00 à R$ 350,00 reais.

Aviso

Todas as informações contidas nesse artigo são apenas para uso de pesquisa e tira dúvidas. Caso precise de melhores orientações, diagnósticos ou tratamento sobre a doença, procure imediatamente a ajuda médica.

Você pode gostar desses:

Artigos relacionados:


Quer comentar ?