Brasil Blogado » Gravidez » Sintomas do hipotireoidismo na gravidez

Sintomas do hipotireoidismo na gravidez

É muito importante que a gestante faça os exames do pré-natal, pois ele ajuda a identificar se há riscos da gestante ter hipotireoidismo. Essa doença pode trazer serias consequências tanto para ela quanto ao como feto. Leia a matéria a seguir e saiba mais sobre o assunto.

     

O hipotireoidismo é muito perigoso quando não tratado e quando se manifesta em uma gestante o risco aumenta pois há risco prejudicar a saúde dela e do bebê. Por isso é essencial que o médico solicite diversos exames durante o período da gestação,  para evitar qualquer tipo de surpresa.

Os sintomas mais comuns que as gestantes podem sentir durante o período em que a doença ataca é: cansaço, desanimo, pele ressecada, queda de cabelo e inchaço nas pernas. Ela acaba não sentindo vontade alguma de se movimentar ou até mesmo de desempenhar atividades do dia-a-dia. Além disso é possível que ela tenha uma mancha, em formato de borboleta, no pescoço, em que na maioria das vezes é o fator que pode  identificar a doença.

Riscos

Esse risco pode diminuir caso a tireoide for identificada e tratada. Mas se não tratada, a mãe e o bebê podem ser prejudicados por: uma anemia materna, miopatia , insuficiência cardíaca congestiva, doença hipertensiva, anomalias placentárias, aborto espontâneo, recém-nascido com baixo peso, parto prematuro, complicações fetais, descolamento de placenta, baixo Q.I. ou pode ser que o bebê nem venha nascer com vida. 

E super importante que se trate essa doença, pois o quadro dela pode se desenvolver, fazendo assim com que o seu portador, pague com as consequências.

A tireoide encontra-se na região da garganta, mais precisamente ao lado da tranqueia e laringe.
(Foto Reprodução)

Além disso, a gestante pode desenvolver uma pré-eclâmpsia. Esse fator pode iniciar na vigésima semana de gestação. Ela pode vir acompanhada de pressão alta e afetar diversos órgãos. E vai um pouco mais além, ela também pode acabar tendo a sua taxa de fertilidade reduzida.

Tratamento

Após identificado o hipotireoidismo, o médico deverá passar doses diárias de hormônios sintéticos. A dose poderá ser alterada quando for preciso, há um extremo cuidado porque o bebê não pode ser afetado de maneira alguma. Além disso, mulher deverá consultar um endocrinologista a cada 6 ou 8 semanas para que ele possa estar  avaliando a dosagem hormonal da gestante, por meio de exames de sangue, como: o TSH, T3 e T4 e logo depois, faça os ajustes necessários. 

Lembre-se é a sua vida e a do novo ser, que você procriou que esta em risco.

Ser mãe é uma benção, por tanto, cuide de você e de quem esta dentro de você. (Foto Reprodução)

Você pode gostar desses:

Artigos relacionados:


Quer comentar ?