Brasil Blogado » Saúde » Tratamento e sintomas da Gonorreia

Tratamento e sintomas da Gonorreia

A gonorreia é uma doença sexualmente transmissível que proporciona grandes danos à saúde. Esclareça neste artigo todas as dúvidas sobre a enfermidade.

     

A gonorreia é classificada como uma doença sexualmente transmissível que se manifesta após o contágio com a bactéria Neisseria gonorrhoeae, micro-organismo que cresce de forma intensa quando se encontra em áreas quentes do corpo, como no canal vaginal, anal e peniano.

Estima-se que cerca de 200 milhões de casos dessa doença foram constatados nos últimos tempos, isso porque o uso de preservativos vem sendo cada vez menos utilizados nas relações sexuais, o que facilita alarmantemente o contágio dos indivíduos com a bactéria.

Pesquisas revelam que a maior incidência de casos constatados da doença se dá entre 15 à 24 anos de idade, isso porque o contato íntimo vem começando cada vez mais cedo. A aglomeração da bactéria causadora dessa DST pode se dar na boca, garganta, olhos, no canal do trato urinário e reprodutivo, no ânus, etc.

Homem e mulher

Órgão reprodutor feminino e masculino.
(Foto: Reprodução)

Fatores de risco

Se faz mais propenso a adquirir essa doença os indivíduos que:
» Possuem muitos parceiros sexuais;
» Não usam camisinha durante a relação sexual e oral;
» Fazem uso intenso de substâncias ilegais e álcool;
» Manter contato sem nenhum tipo de prevenção com uma pessoa que já foi acometida pela doença;

Transmissão

O contágio da doença se dá através do contato sexual, partilha de objetos íntimos, podendo ainda ser transmitida de mãe para filho, caso a mesma esteja infectada.

Mesmo que o indivíduo não apresente nenhum tipo de sintoma, a bactéria pode ser transmitida, lembrando que não se faz necessário acontecer a ejaculação para a transmissão, basta a relação sexual.

Período de incubação

Geralmente, o período entre o contágio e o aparecimento dos primeiros sintomas costuma variar entre 2 à 8 dias, mas esse prazo pode vir a ser maior dependendo das condições físicas, genéticas e como a bactéria vem se desenvolvendo no organismo do paciente.

Sintomas

Mulheres

» Incontinência urinária;
» Ardor ou dor ao urinar;
» Corrimento branco-amarelado parecido com pus;
» Obstrução do canal anal;
» Comprometimento da voz;
» Dor de garganta;
» Inflamação das glândulas de Bartholin;
» Dor durante a relação sexual;
» Febre;
» Dor na parte inferior do abdômen;

Homens

» Corrimento amarelado parecido com o pus saindo da uretra;
» Ardor ou dor ao urinar;
» Obstrução do canal anal;
» Comprometimento da voz;
» Dor de garganta;
» Febre;
» Vermelhidão ou inchaço da uretra;
» Testículos doloridos ou inchados;
» Incontinência urinária;

Bebês recém nascidos

» Olhos inchados;
» Dor nos olhos;
» Dificuldade em abrir os olhos;
» Secreção purulenta presente nos olhos;
» Cegueira permanente;

Ajuda médica

Assim que os sintomas começarem a se manifestar a ajuda médica deve ser procurada. Quanto antes a doença for diagnosticada e o tratamento for iniciado, menos lesões serão causadas ao enfermo.

Diagnóstico

Para saber se o indivíduo foi ou não acometido pela gonorreia, os médicos poderão realizar exames com a observação de uma amostra de tecido ou corrimento no microscópio, denominado como coloração de Gram.

Tratamento

O método utilizado para tratar essa doença se faz o mesmo nos homens e nas mulheres, onde os médicos ministram remédios para controlar os sintomas e eliminar a bactéria do organismo dos indivíduos. O período que esse procedimento irá ocorrer vai variar de acordo com a gravidade do quadro constatado e a observação médica, tempo onde se faz extremamente necessário que nenhuma relação íntima seja praticada.

Tem cura?

As chances de cura da gonorreia são bem grandes, se dando ainda com mais facilidade quando a doença é constatada em seu estágio inicial.

Complicações

» Infertilidade;
» Doença inflamatória pélvica;
» Salpingite;
» Sequelas ou estreitamento da uretra;
» Abscesso;
» Infecção das válvulas cardíacas;
» Meningite;
» Infecções nas articulações;

Prevenção

» Praticar sexo monogâmico;
» Se relacionar com pessoas que não possua nenhum tipo de DST’s;
» Usar camisinha em todas as relações sexuais.

Atenção!

Todos os dados contidos nesse artigo são apenas informativos sobre essa doença. Caso algum dos seus sintomas estejam acometendo o seu organismo, procure ajuda médica imediatamente para que orientações adequadas sejam ministradas.

Você pode gostar desses:

Artigos relacionados:


Quer comentar ?