Brasil Blogado » Saúde » Verruga genital

Verruga genital

O HPV vem se tornando uma das DTS’s mais constatadas nos indivíduos atualmente. Devido a isso, esse informativo foi criado para esclarecer um pouco mais sobre a doença e os métodos que vem sendo utilizados para realizar a prevenção e tratamento.

     

As verrugas genitais que se manifestam tanto no trato reprodutor feminino quanto no masculino, correspondem ao primeiro sinal da doença sexualmente transmissível HPV, enfermidade que vem se fazendo alarmante nos últimos anos devido ao aumento do número de casos constatados em indivíduos de todas as partes do mundo.

Popularmente essa doença ainda é denominada como condiloma acuminado, crista de galo, cavalo de crista e figueira. É provocada pelo papiloma vírus humano, micro-organismo de difícil tratamento, principalmente por possui mais 100 tipos que acometem com mais frequência a região do ânus e do colo do útero.

O HPV é tido como uma DST comum e nem sempre se manifesta de forma grave no indivíduo, porque não são em todos os organismos que o vírus se transforma em câncer.

HPV: causas, sintomas, tratamento e prevenção.

Representação das verrugas genitais no trato reprodutor feminino e masculino.
(Foto: Reprodução)

Sintomas

Mulheres

» Verrugas genitais elevadas ou achatadas na região do ânus ou dentro deles, no colo do útero e ao redor da vagina.

Homens

» Verrugas genitais elevadas ou achatadas na região do ânus ou dentro deles, no pênis, nas coxas, na virilha e no testículo.

Em ambos os casos

» Verrugas nos lábios, na garganta, no palato, na língua e na boca.

Sinais raros

» Aumento do corrimento vaginal;
» Sangramento vaginal após as relações sexuais;
» Coceira;
» Aumento da umidade nos locais das lesões;

Observação: nos homens, os sintomas geralmente não costumam aparecer com tanta frequência quanto nas mulheres e por isso as consultas preventivas em urologistas se faz essencialmente necessário para cuidar da saúde genital e constatar qualquer transtorno que esteja acometendo a região.

Ajuda médica

Assim que os sintomas aparecerem ou qualquer anomalia parecida se der na parte exterior da área íntima, a ajuda médica deve ser procurada. Quanto antes a doença for diagnosticada, menos problemas ela irá causar para o organismo do paciente.

Transmissão

O contágio da doença se dá quando um indivíduo infectado mantém relações sexuais com outra pessoa sem o uso da camisinha. A transmissão do vírus acontece mesmo quando o enfermo não apresenta nenhum tipo de sintoma.

Período de incubação

Depois do contágio, o vírus pode vir a se manifestar entre 1 mês à 2 anos, posteriormente.

Diagnóstico

Para identificar se existe ou não a possibilidade do indivíduo estar infectado pelo papiloma vírus humano, o médico irá realizar testes clínicos e exames do trato reprodutor, além de possíveis coletas do material para saber a gravidade do quadro, quando a doença for constatada.

Tratamento

Os métodos utilizados nesse processo irá se dar de acordo com o diagnóstico do médico, o tempo aproximado de contágio com o vírus e a gravidade do quadro de cada indivíduo. Medicamentos e processos cirúrgicos poderão ser realizados para conter os sintomas e tentar eliminar o vírus do organismo.

Tem cura?

O HPV proporciona poucas chances de cura, se dando com mais facilidade em indivíduos que constatam a presença do vírus em sua fase inicial e realizam todo o tratamento de maneira correta pelo período ministrado pelo médico.

Dicas para se prevenir

» Use camisinha em todas as relações sexuais e orais;
» Procure se relacionar com pessoas que não estejam infectadas pelo vírus;
» Mantenha uma relação monogâmica;
» Não fume;
» Realize uma ou duas consultas rotineiras anualmente para a examinação da região íntima;

Vacina

A vacinação é um dos processos de prevenção. Esse medicamento já vem sendo distribuído de maneira gratuita em hospitais e postos de saúde para meninas que tenham entre 9 à 13 anos de idade. Ela é indicada também para indivíduos que tenham entre 13 à 26 anos, onde sua dose pode ser comprada por cerca de R$ 200,00 à R$ 350,00 reais.

Observação

Todos os dados descritos acima são apenas informações da doença e possíveis métodos que podem ser utilizados pelos médicos. Caso você perceba qualquer uma das alterações descritas acima, busque orientação de um bom ginecologista ou urologista para a realização de um diagnóstico.

Você pode gostar desses:

Artigos relacionados:


Quer comentar ?