Brasil Blogado » Escolar » Animais do Pantanal mato-grossense em extinção

Animais do Pantanal mato-grossense em extinção

Saiba neste texto quais os animais que estão em extinção no Pantanal mato-grossense e os motivos que vem ocasionando essa eliminação de espécies no local.

     

O Pantanal possui cerca de 250 mil km², considerado pela UNESCO como um Patrimônio Natural Mundial e Reserva da Biosfera. Sua extensão é composta por um rico ecossistema, tendo como dominância a savana estépica que abriga várias espécies de plantas e animais.

Sua área passa por vários países da América do Sul, sendo eles o Brasil, Paraguai e a Bolívia. A região do Mato Grosso compreende o Pantanal Norte ou Pantanal Amazônico, onde se localiza a Amazônia Legal, local privilegiado por suas paisagens e biodiversidade.

A fauna mato-grossense é uma das mais ricas do Pantanal, mas também bastante ameaçada, tendo algumas de suas espécies extintas e várias outras em risco de extinção. Pesquisas revelam que, atualmente, existe uma estimativa de 650 espécies de aves, 80 espécies de mamíferos e mais de 80 espécies de peixes. 

Devido a essa variedade e suas curiosidades, o local é considerado um patrimônio, sendo uma das matas mais preservadas do país. Mesmo com todas as práticas preventivas, muitas irregularidades ainda circundam o complexo do Pantanal, ocasionando a sua degradação vegetal e a extinção dos animais.

Espécies em extinção

Arara azul

  • Causas: destruição do seu habitat, caça predatória ilegal e a retirada dos seus ninhos da natureza.
(Foto: Reprodução)

Arara azul (Foto: Reprodução)

Cervo do Pantanal

  • Causas: destruição do seu habitat para a construção de projetos de irrigação e usinas hidrelétricas.
(Foto: Reprodução)

Cervo do Pantanal (Foto: Reprodução)

Mutum do nordeste

  • Causas: não são mais encontrados em nenhum tipo de mata, apenas em cativeiros, sendo poucas espécies, devido a destruição do seu habitat e caça ilegal.
(Foto: Reprodução)

Mutum do nordeste (Foto: Reprodução)

Mono carvoeiro

  • Causas: destruição do seu habitat e a caça predatória.
(Foto: Reprodução)

Mono carvoeiro (Foto: Reprodução)

Onça parda

  • Causas: destruição do seu habitat, caça ilegal e matança dos fazendeiros para que não ataquem seus gados.
(Foto: Reprodução)

Onça parda (Foto: Reprodução)

Onça pintada

  • Causas: destruição do seu habitat e caça ilegal para a retirada da sua pele.
(Foto: Reprodução)

Onça pintada (Foto: Reprodução)

Pica-pau da cara amarela

  • Causas: destruição do seu habitat provocada pelo avanço dos centros urbanos.
(Foto: Reprodução)

Pica-pau de cara amarela (Foto: Reprodução)

Tartaruga de couro

  • Causas: animal de difícil acasalamento, destruição do seu habitat, caça ilegal dos seus ovos e adultos para alimentação, por serem muito apreciados na gastronomia.
(Foto: Reprodução)

Tartaruga de couro (Foto: Reprodução)

Preservação

Devido a extinção de algumas espécies nessas áreas, várias iniciativas vem sendo tomadas por ONG’s e entidades, pela população local para a preservação da região. Desmatar, caçar e poluir são práticas que vem sendo eliminadas no local para a contenção de sua degradação.

Você pode gostar desses:

Artigos relacionados:

  • Temos vários artigos como esse. Encontre eles usando o campo de busca.

Quer comentar ?