Brasil Blogado » Escolar » Aprenda qual parte da célula comanda a divisão celular

Aprenda qual parte da célula comanda a divisão celular

Entenda neste artigo de uma forma fácil como acontece a divisão celular, saiba quais as fases e a importância desse processo.

     

A divisão celular corresponde ao processo que as células praticam para se multiplicarem dentro do organismo, possibilitando a criação de outras. Esse processo costuma acontecer através da divisão do núcleo e do citoplasma, normalmente realizadas por duas importantes etapas: a mitose e a meiose.

Mitose

Corresponde a divisão celular essencial para a sobrevivência, pois a partir dela é que organismo pode se desenvolver, crescer e realizar a reposição das células perdidas ou degeneradas.

Seu processo inicia com uma célula diplólide (2n), onde posteriormente fica um período em atividade metabólica (interfase), para então acontecer a duplicação de seu material genético, possibilitando  o começo da sua divisão.

Fases:

» Prófase: fase em que a cromatina se transforma em cromossomos, os centríolos se posicionam em polos opostos com aparecimento de fibras em seus fusos, ocorrendo o desaparecimento do núcleo e o rompimento da carioteca;

Divisão celular: mitose e meiose.

Esquema meiose e mitose.
(Foto: Divulgação)

» Metáfase: período em que os cromossomos atingem sua espiralização máxima, se encontrando na região central da célula, ficando presos as fibras;

» Anáfase: fase em que ocorre a migração das cromátides-irmãs para os polos;

» Telófase: fase final da divisão do núcleo e do citoplasma, onde os cromossomos voltam a a se desespiralizar, a carioteca e os nucléolos reaparecem, onde são formadas duas células idênticas as iniciais, dita como a célula mãe.

Meiose

Trata-se da divisão onde uma célula diplóide (2n) dá origem a quatro células haplóides (n). Tem como a sua principal finalidade produzir células sexuais ou gametas. Em relação aos seres humanos, esse processo possibilita a fecundação com 46 cromossomos (23 do pai e 23 da mãe).

Fases:

Assim como na mitose, o seu período de duplicação em relação ao material genético se dá pela interfase.

» Prófase I: transformação da cromatina em cromossomos, os centríolos se posicionam em polos opostos com aparecimento de fibras em seus fusos, aparecimento do nucléolo, rompimento da carioteca. Essa etapa se subdivide em: leptóteno, zigóteno, paquíteno, diplóteno e diacinese, podendo acontecer um crossing over, isto é, mistura do material genético;

» Metáfase I: fase em que cromossomos homólogos alcançam a sua espiralização máxima e migram, encontram-se presos nas fibras e se posicionam no plano metafásico da célula;

» Anáfase I: momento em que os cromossomos migram para os polos;

» Telófase I: etapa em que os cromossomos se desespiralizam e o núcleo e carioteca reaparecem;

» Prófase II: os cromossomos se espiralizam novamente, os centríolos presentes se posicionam nos polos com o surgimento das fibras de uso, causando desaparecimento dos nucléolos e o rompimento da carioteca;

» Metáfase II: novamente os cromossomos migram, ficam pressos as fibras e se posicionam no plano metafásico da célula;

» Anáfase II: etapa em que ocorre a migração das cromátides-irmãs para os polos;

» Telófase II: fase final da meiose, onde os cromossomos e desespiralizam, os nucléolos e a carioteca reaparecem, formando as 4 células haplóides (n) originadas das célula mãe (diplóide).

Você pode gostar desses:

Artigos relacionados:


Quer comentar ?