Brasil Blogado » Variados » Como se tornar ministro da eucaristia

Como se tornar ministro da eucaristia

Para ser ministro da eucaristia é preciso ter certeza de sua escolha e passar por alguns procedimentos. Leia a matéria a seguir e veja o que realmente é preciso para ser um ministro da eucaristia.

     

O ministro da eucaristia é o bispo e o  padre, ou seja, ambos sacerdotes. E para se tornar um ministro da eucaristia é necessário que:

>  Tenha certeza do que deseja e que tenha fé e respeito perante as leias católicas.

>  É preciso rezar sobre a vocação, conversar com Deus.

> É necessário conversar sobre o assunto com o padre da paróquia. O sacerdote irá orientar o candidato da melhor forma  sobre a vocação e possivelmente estar indicando um retiro á ele.

> Em seguida, é preciso fazer o processo de aplicação para o seminário, por meio da diocese. E se for aceito, poderá iniciar os estudos no seminário.

> Por fim, o chamado do bispo. O mesmo deve chamar o candidato para o sacramento da ordem. Caso o chamado não aconteça, significa que o individuo ainda não está preparado.

> E se for convocado para o sacramento, será ordenado por um diácono para que possa fazer as promessas do celibato  e obediência. Depois disso, ainda tem de ser ordenado por um padre, por algum tempo, para que possa aprender tudo aquilo que deve ser passado com a prática.

A imagem demonstra o sacerdote e ao seu lado lado os ministros extraordinários.

Ministro da eucaristia e comunhão.
(Foto Reprodução)

Ordinários e Extraordinários

Ainda dentro da igreja católica é possível encontrar os ministros ordinários e extraordinários.

O “Ministro Ordinário” da Sagrada Comunhão, vão ser: o bispo, o presbítero e o diácono. Para se tornar um ministro ordinário é preciso passar por todos os procedimentos de um padre e buscar cada vez mais o saber do catolicismo.

Já o “ministro extraordinário” da sagrada comunhão, vão ser os: coroinhas, acólitos ou outro fiel designado, de acordo com o código canônico 230, que trabalham quando há necessidade de aconselhar o próximo, exercer o ministério da palavra, presidir orações litúrgicas, administrar batismos e distribuir a sagrada comunhão. Isso, desde que esteja tudo de acordo com as prescrições do direito.

E para ser um ministro extraordinário é preciso ser convidado, por um ministro ordinário (sacerdote).

Só seja um ministro, caso for um devoto que não vai se deixar cair em contradição, quando algum fato vier a te atormentar.

Caso queira ser um ministro, procure o padre de sua paróquia e converse com ele. Ele irá te orientar quanto a tudo.
(Foto Reprodução)

Você pode gostar desses:

Artigos relacionados:


Quer comentar ?