Brasil Blogado » Saúde » Rins policísticos

Rins policísticos

Este artigo irá esclarecer diversas dúvidas sobre os rins policísticos, entendendo como essa doença acomete no organismo, por quais razões, saber os sintomas e como o tratamento é realizado. Acompanhe!

     

Os rins policísticos, enfermidade também denominada como doença renal policística (DRP) ou síndrome renal policística, corresponde a uma condição renal hereditária, passada entre os membros da família como um traço autossômico dominante, que produz a formação de múltiplos cistos nos rins, fazendo com que seu volume aumente gradativamente, de acordo com a intensidade do transtorno.

Causas

Devido a sua principal causa ser hereditária, se faz um processo normal indivíduos da mesma família já nascerem portando a doença, que é passada de geração em geração. Pesquisas revelam que a DPR costuma se manifestar com mais frequência quando a pessoa já se encontra na fase adulta, se dando com menos danos ao organismo do que quando acomete crianças e adolescentes, isso porque nessa fase o distúrbio tende a piorar rapidamente, podendo vir a causar problemas pulmonares, hepáticos, doença renal terminal e até mesmo o óbito.

Outros possíveis motivos que podem estar associados a aparição e evolução dessa doença são o a neurisma aórtico, aneurisma cerebral, cistos no fígado, testículos e pâncreas e testículos e os divertículos do cólon.

Sintomas

DRP: causas, sintomas, tratamento e complicações.

Representação de um rim com DRP.
(Foto: Divulgação)

» Dor abdominal;
» Sangue na urina;
» Sensibilidade;
» Dor no flanco;
» Micção em excesso durante a noite;
» Dores nas articulações;
» Anormalidade nas unhas;
» Sonolência;

Ajuda médica

Assim que os primeiros sinais surgirem, é recomendado que a ajuda médica seja procurada. Caso  tenha histórico de pessoas na família com a enfermidade, o tratamento tem que ser iniciado o quanto antes.

Os principais exames utilizados para diagnosticar a doença são a angiografia cerebral, urina tipo I e o hemograma completo do paciente.

Tratamento

Todo o tratamento será realizado com o intuito de conter os sintomas e prevenir possíveis complicações que podem se dar com o tempo. Os procedimentos mais utilizados para isso são uma dieta pobre em sal, uso de diuréticos e medicamentos que controlem a pressão arterial do enfermo.

Em casos graves, de infecções e sangramentos dos cistos, os médicos poderão ministrar a sua drenagem ou a realização de processos cirúrgicos para remover um ou os dois rins.

Complicações

» Anemia;
» Cálculos renais;
» Doença crônica dos rins;
» Doença renal terminal;
» Hipertensão;
» Infecção dos cistos hepáticos;
» Insuficiência hepática ;
» Repetidas infecções do trato urinário;
» Sangramento ou ruptura dos cistos;

Tem cura?

Essa doença não tem cura.

Aviso

Esse texto se faz apenas como um informativo. Caso esteja sentindo alguns dos sintomas acima ou queira saber mais sobre a doença, procure imediatamente uma orientação médica.

Você pode gostar desses:

Artigos relacionados:


Quer comentar ?